Fã relembra "rolê" de MJ no Playcenter em SP

O passeio citado no título foi em 1993 e relembrado pela fã do MJ, a Mariza Mastrochrico em entrevista para o G1:

“Em 1993, quando o Michael Jackson veio fazer dois shows em São Paulo, eu trabalhava como diretora de uma agência de eventos e nos foi solicitado organizar um passeio do Michael Jackson em um parque de diversões da cidade, que seria fechado para ele e seus seguranças.


Lembro-me que, naquela noite, muitos esquemas foram organizados para despistar os fans próximos ao seu hotel. Lá ficou um clone e o verdadeiro foi para o parque brincar. Por sorte, eu era uma das pessoas convidadas. Éramos somente dez pessoas.


Na foto, sou a de camiseta laranja. Foram muito emocionantes as horas que passamos no parque. Lembro-me que o som do parque nessa noite só tocava musicas de Michael, mas ele pediu para colocar e repetir a música “Black Or White” várias vezes”.


“Em alguns brinquedos, ele foi duas vezes, como na montanha russa. No Barco Vicking, pedimos para ele tirar o chapéu porque iria voar com certeza. Ele nos ouviu e, pela primeira vez naquela noite, tirou o chapéu.


Para mim, a parte mais emocionante da visita foi quando entramos numa atração chamada Casa das Sombras. Havia um funcionário que colocava as músicas no ambiente e inesperadamente acionava um flash de grande potência e, por alguns segundos, sombras e gestos das pessoas ficavam fixados na parede.


O Michael ficou encantado e sempre repetia aquela pose dele famosa, segurando a ponta do chapéu com o joelho dobrado. Eu não acreditava que estava lá diante dele, e ainda de forma descontraída, brincando no parque.


Claro que fui aos shows dele e ainda em lugar privilegiado, ou seja no camarote da família dele. Lembro que estava o pai Sr Josef e mais algumas pessoas que viajaram com o Michael e que também estavam no parque”.


Confira algumas reportagens da Rede Globo sobre a ilustre visita do Rei do Pop ao extinto parque paulistano:





Categoria:Notícias

Deixe seu Comentário